Personalidade e Comunicação – O Que Mobiliza Conversas Difíceis na Sala de Aula?

Carmem Sant’Anna

No ambiente de sala de aula as vezes surgem situações que podem gerar a pergunta: o que mobiliza e interfere para o surgimento de diálogos e conversas difíceis?

Os conceitos de Análise Transacional-AT permitem compreender nosso próprio funcionamento e o impacto nas pessoas que nos cercam, assim como padrões de comunicação que estabelecemos.

A definição dos conceitos Estados de Ego e Transações. Ajudam o professor a:

  • Entender suas próprias reações emocionais e as dos alunos;
  • Diagnosticar o que de fato acontece no campo das emoções e sentimentos no aqui-agora seus e dos seus alunos.

Segundo Eric Berne (1988), autor na teoria da Análise Transacional, cada ser humano apresenta três tipos de ego: Pai, Adulto, Criança”, denominados Estado de Ego EE. A “unidade básica da personalidade”.

São “subsistemas coerentes de sentimentos e pensamentos manifestados por padrões de comportamentos correspondentes.” Tais padrões são observáveis a partir do conteúdo de cada subsistema.

O conteúdo do subsistema Pai é um conceito aprendido. Consiste num conjunto de percepções, valores culturais, ensinamentos. Adotados de figuras de autoridade nos primeiros anos de vida.

O subsistema Adulto contém um conceito raciocinado. Lida com pensamento lógico, organiza padrões de comportamento que são adequados à realidade.

Já o subsistema Criança é um conceito sentido. É gratificante, espontâneo, autêntico. Nele estão as sensações, emoções, sentimentos e adaptações.

A partir desse entendimento nossa comunicação é percebida de forma observável pela postura, gestos, expressão facial, palavras, tom de voz oriundas de cada um desses subsistemas dos interlocutores.

A comunicação acontece na troca de mensagens entre os respectivos EE denominado em AT de Transações que é “a capacidade humana da comunicação.”

Nesse processo cada indivíduo se apresenta com seus três Estados de Ego e seus conteúdos. Pai, Adulto, Criança.

Uma das contribuições do conhecimento dos conceitos de EE e Transações é conhecer de forma simples como acontece a interação entre emissor e receptor e identificar o que mobiliza e interfere para o surgimento de diálogos e conversas difíceis.

Que opções cada um tem para recompor suas mensagens? Como é possível ajustar os canais que as mensagens percorreram? Por exemplo:

  1. De que Estado de Ego a mensagem foi enviada?
  2. Para que estado de Ego do receptor?
  3. Qual Estado de Ego do receptor recebeu e interpretou a mensagem?
  4. De que Estado de Ego virá a resposta do Receptor?
  5. Como realizar uma comunicação bem sucedida?

Uma alternativa para verificarmos como estamos interagindo com as pessoas é observar as reações que elas têm diante dos estímulos que enviamos. Permite utilizar na prática a Resposta como retro informação a respeito do EE utilizado pelo Emissor.

Saiba como esses conceitos fornecem estratégias simples e práticas para o professor lidar com questões relacionadas à comunicação professor/aluno, mediante atividades experimentais colocando em prática a teoria.

O curso de Formação em Análise Transacional-Educacional tratará do conhecimento e a aplicação desses e de outros conceitos da AT que ajudam o professor a entender suas próprias reações emocionais e as dos alunos em suas ações em sala de aula.

Deseja saber mais sobre a contribuição da Análise Transacional na área da Educação?

Inscreva-se no curso de formação em Análise Transacional.

Deixe uma resposta