Artigos

Já pensou em vir para a área de T&D?

18 de agosto de 2020

Fabrizia Rossetti

Muitos alunos do MBA de Gestão de Pessoas mencionam o quanto gostariam de ampliar ou mesmo mudar suas trajetórias dentro da área de Recursos Humanos, através de uma migração para a área de Treinamento e Desenvolvimento. Alguns começaram no Recrutamento e Seleção e outros ainda estão no início de suas carreiras, oriundos de formações como Psicologia, Administração e Gestão de RH. A trajetória de carreira de cada um tem suas particularidades, e o desejo de vir para essa área que lida com a Aprendizagem de Adultos é muito frequente.

Quero apresentar aqui alguns desafios de reflexão para os que já pensaram em migrar para a área de Treinamento e Desenvolvimento. Atuo nesse segmento há mais de 20 anos e já acompanhei a migração de carreira, como mentora, de uma dezena de profissionais e acho válidas as seguintes perguntas:

  1. Qual a mais significativa experiência de aprendizagem que você se lembra?
  2. Quais os sentimentos que essa experiência de aprendizagem traz para você até hoje?
  3. O que você diria para as empresas que investem em Treinamento e por quê?

Para atuar na área de Treinamento e Desenvolvimento é necessário antes de tudo sentir em si mesmo que a Aprendizagem acontece através das conexões que formamos com o conhecimento e com as pessoas no processo de aprender. A Andragogia – que é a arte e a ciência de apoiar a aprendizagem de adultos – já estabeleceu as bases ao apontar para o aspecto Vivencial da aprendizagem, da qual derivam inúmeras metodologias e técnicas de hoje (metodologias ativas, p.ex).

É difícil alguém se lembrar de um incrível “ppt” ou de uma intrincada técnica, ou ferramenta da qual participou em alguma aula, mas um professor ou facilitador e mesmo nossos colegas de treinamento podem nos marcar por muito tempo, pois se conectam aos nossos sentimentos. Muitas dessas experiências de aprendizagem, inclusive, não se completaram dentro da sala de aula, naquela carga horária apertada do treinamento, mas fizeram sentido na sua aplicação prática posteriormente.

Acredito que se conseguirmos entender o sentido das experiências de aprendizagem para nós, respondendo as duas primeiras perguntas, seremos capazes de responder a terceira pergunta que é um dos maiores desafios dos profissionais da área de T&D: garantir investimentos em treinamento com entregas consistentes. Se quisermos vir pra a área de Treinamento precisamos nos sentir capacitados para despertar em outros, paixão semelhante e ao mesmo tempo convencer racionalmente com números, dados e fatos sobre os resultados que podemos trazer para as empresas.

Se é isso que você deseja fazer na sua história de vida, mais do que apenas da sua carreira, você está pronto para começar a dar os passos para vir para a área de T&D com muito esforço e labuta. De modo prático, existem 3 coisas que você pode fazer para seguir em frente:

3 coisas que você pode fazer para ir para T&D:

  • Converse com seu Gestor
    • Falar com alguém mais experiente e compartilhar sua vontade de assumir mais desafios são sempre ótimas ideias para ampliar os horizontes e começar a mover as coisas. Isso não significa receber uma promoção, mas significa dizer que está aberto a receber feedback na direção que deseja seguir.
  • Invista na sua qualificação
    • Há uma ampla gama de leituras e cursos de curta e longa duração disponíveis com acesso facilitado no ambiente digital com possibilidade de menor investimento de tempo e dinheiro. A formação em Andragogia é uma indicação.
  • Adquira experiência sendo voluntário
    • A aquisição de experiência é uma das mais difíceis etapas na hora de migrar de área, por isso vale se oferecer como voluntário, dentro ou fora de sua empresa, inicialmente, para observar grupos de treinamento e realizar tarefas operacionais até dominar mais o assunto.

Deixe uma resposta