Apredizagem em Grupo e o Desenvolvimento de Competências Pessoais

março 12, 2015 by Artigos No Comments

O mundo contemporâneo sofre transformações que intervêm nas várias esferas da vida provocando mudanças econômicas, sociais, políticas e culturais, exigindo um novo perfil de atuação gerencial nas organizações.

Tal contexto exige profissionais de todos os níveis capazes de identificar e resolver problemas, tomar decisões rápidas e acertadas sob pressão, que sejam capazes de gerenciar a si mesmas, de aprender sempre e trabalhar de acordo com um contínuo processo de mudança organizacional e educacional.

Sendo assim as competências exigidas nas organizações nas chamadas “sociedade do conhecimento” e da “inovação” tem a possibilidade de ser desenvolvidas mediante um processo de educação continuado visto que os desafios da trajetória humana exigem uma perspectiva multivariada e criativa. Esta inclui a necessidade de se desenvolver habilidades e competências técnica aliadas a competência emocional para que todo o processo de mudança seja consolidado tanto no contexto organizacional como pessoal.

Competência emocional, aptidões intrapsíquicas ou intrapessoais são aptidões voltadas para dentro, isto é, autoconhecimento. É a capacidade de formar um modelo preciso, verídico, de si mesmo, e usá-lo para agir eficazmente na vida.

Este auto conhecimento, dá acesso aos próprios sentimentos e habilita discriminá-los e usá-los para orientar o comportamento. Contudo, individualmente cada um tem que fazer sua própria escolha do quanto e quando deseja investir neste empreendimento que é muito particular.

O desenvolvimento das aptidões intra e interpessoais resulta na aprendizagem coletiva, condição desejável na criação de um ambiente onde possa fluir a aprendizagem organizacional, que é a forma como a organização utiliza a capacidade de aprendizagem permitindo que novas informações se convertam em inovações e se tornem o diferencial para a retenção de talentos.